11 de jan de 2010

pra ficar


.
a bíblia nos deixa claro que não existe alguém que tenha ido tão longe que a graça de Deus não possa alcançá-lo.
pensando nisso, hoje eu rio de mim mesmo e das coisas que costumava dizer e pensar. coisas de um tempo jovem em que tudo era sem respostas e cheio de mistério. um período em que caminhei em caminhos escuros.
foi graças a Deus e a sua luz que estou de volta pra casa.

6 de jan de 2010

linhas do tempo



.
quanto mais eu cresço, mais contigo me pareço.
inda hoje me peguei questionando as mesmas coisas que só você questionava. coisas que só o tempo e você (minha matriarca) foram capazes de me ensinar. cecília meireles que o diga.
"eu não tinha este rosto de hoje, assim calmo, assim triste, assim magro, nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo. eu não tinha estas mãos sem força, tão paradas e frias e mortas; eu não tinha este coração que nem se mostra. eu não dei por esta mudança,tão simples, tão certa, tão fácil: em que espelho ficou perdida a minha face?" (poema "retrato")

carrego no meu coração


foto extraída do blog de denise rangel
.
ouvi esse poema num filme que vi e, infelizmente, vou cometer a indelicadeza de não lembrar o nome, mas me lembro que quem recita o poema é a atriz cameron diaz.
organizando minhas coisas aqui em casa encontrei esse poema escrito no meu caderno.
é muito bonito!
.
carrego seu coração comigo
eu o carrego no meu coração
nunca estou sem ele
onde quer que vá, você vai comigo, minha querida
e o que quer que faça sozinho
eu faço por você
não temo meu destino
porque você é meu destino, minha doçura
eu não quero o mundo por mais belo que seja
você é meu mundo, minha verdade
eis o grande segredo que ninguém sabe
esta é a raiz da raiz
o broto do broto e o céu do céu
de uma árvore chamada "vida"
que cresce mais alto que a alma pode esperar
ou a mente pode esconder
e esse é o milagre que mantém as estrelas à distância
eu carrego seu coração comigo
eu o carrego no meu coração
.
poema de e. e. cummings

4 de jan de 2010

falso vs verdadeiro


.
a verdade sempre foi e é algo que admiro muito e procurei preservar.
"a verdade é sempre mais digna." (charles chaplin)
pra falar a verdade - trocadilho inevitável - foi muito mais que isso.
sinceridade exagerada era o que meus amigos diziam que eu tinha.
mas o "x" da questão é que com o tempo a gente apanha, aprende e muda a maneira de ver e viver as coisas.
o sujeito intenso e explosivo ficou introspectivo e calmo.
em outros tempos, como extremista que era (risos), diria que estou ficando falso; mais tardio em descarregar toda "verdade" nas pessoas.
entendo que o meio termo existe e em alguns casos é fundamental.
quantos casos!
o cuidado com as palavras sempre tem bons resultados.
por isso, a minha dica é praticar mansidão.
"a ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra." provérbios 12:25