8 de dez de 2008

foi hoje...



que acordei mais disposto
que respirei mais fundo
que li mais atento
que me alimentei mais agradecido
que chorei mais alegre
que sorri mais triste
que olhei mais profundo
que a solidão me acariciou
que meus pensamentos mais voaram
que meus desatinos mais surgiram
que me senti mais seguro
que mais ameaças eu sofri
que eu me reconheci.

28 de nov de 2008

ela diz...


todos sentem desejos de voar... eu sinto e não estou brincando, não digo “nenhuma mentira”. não se tratando desse assunto, rs!! se ele pudesse, voaria tanto que suas delicadas asas ficariam cansadas, pesadas... no entanto, repousaria na torre mais alta, bem perto de tocar o céu e voaria novamente sem destino, sem tempo. coragem é algo realmente raro, mas isso ele tem inescapavelmente; ousadia demais para sua própria vida. é uma ameaça a si mesmo. digo em questão de que fala, pensa e age por total impulso da sinceridade, o que já virou rotina. corre riscos, mas creio que os adora e particularmente acho uma provação. senti liberdade na sua infinita paixão encarnada de aprender algo novo que a vida ainda pode lhe oferecer e ela tem lhe oferecido. é um trampolim cheio de curvas; um ponto de partida em si mesmo e/ou de si mesmo; um pára-quedas que não abre quando se depara com a queda livre. QUEDA LIVRE. LIVRE QUEDA! eu realmente acho uma doce sensação sentir-se viva, no caso dele, vivo. e vivo é algo que ele é...sem sombra de dúvidas. respira fundo, toca o céu, sente o chão, a dor, ouve uma canção, suspira, repousa, não pensa, cala, e ai vem a parte dos desejos que eu não sou capaz de mentir, ele tbm voa.

7 de ago de 2008

a música de Deus

nosso corpo é templo do Senhor. e não seria diferente com os nossos ouvidos e boca. todas as coisas que ouvimos ou dizemos tem que estar de acordo a vontade do Senhor. “meus ouvidos pertencem ao Senhor, e não escutarei a sutil arrazoamento do inimigo. de maneira nenhuma minha voz se sujeitará a uma vontade que não esteja sob a influência do Espírito de Deus.” – e. g. white, testemunhos seletos, vol. 3, pág. 104. e é isso que o cristão procura desenvolver através da música. o bom canto é um dom divino que tanto pra quem canta quanto ouve, acalenta o coração e traz paz na angústia. num mundo tão cheio de guerras, destruições, pranto e dor, nada melhor que a beleza das palavras certas proferidas de maneira única em louvor. lembrando que o louvor é interpretado por nós mas é inteiramente direcionado à exaltação do nome do nosso Salvador Jesus. a música é tão importante e tão eficaz na nossa vida que Satanás sempre procura nos derrubar com suas artimanhas pra que a Palavra de D-s não seja pregada e muito menos através do louvor. o canto tem um significado muito forte porque nele estão juntas a oração, adoração e mensagem – ferramentas indispensáveis na vida do cristão. “todo ser que respira louve a Deus”. e por que você não? deixe que o seu coração, através da música, jorre rios de água da vida que minam do Senhor. e lembre-se: a música deve ter beleza, emoção e sobretudo poder. eu amo cantar! e desempenhar essa deliciosa tarefa tem sido a maior experiência em toda minha vida. espero que você também sinta esse contato divino. se não pela música, mas qualquer um meio de louvar nosso Pai. um abraço pra todos e até a próxima.

2 de jul de 2008

saudade

já se passaram 2 dias, mas parece q a sua presença é tão viva, tão intensa. talvez por sua constante companhia, pontualidade, força de vontade, disciplina ou será por causa das tantas qualidades q ela tinha? eu ñ me arrisco responder. só sei q tá doendo muito a sua não-mais-intensa-presença! é incrível como a gente nunca consegue se preparar pra esse tipo de situação e acha q nunca acontece com a gente ou os nossos. mais uma vez a vida me pregou uma peça! perdi uma grande amiga: cris.

hoje, como de costume, lendo a meditação encontrei um lindo testemunho do pastor wilson sarli. parecia q o texto foi escrito pra nós. me emocionei muito. leia:

Quando o Mundo Pareceu Desabar

Ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Hebreus 13:5
Hoje, dois de julho, é um dia de tristes recordações para nós, porque foi nesse mesmo dia, há seis anos, que sofremos um trágico acidente de carro, quando uma de nossas filhas perdeu a vida. Mas foi também nessa ocasião que minha esposa e eu experimentamos bem de perto a confortadora promessa de nosso bom Deus, contida no verso básico desta meditação.
Estávamos internados no Hospital Adventista de São Paulo, quando o Dr. Natanael Costa, além de tudo um grande amigo, foi ao nosso quarto para nos dar a notícia da morte de nossa querida filha Wínie. Ele falou dos seus ferimentos e, então, disse: “Ela não resistiu e veio a falecer.” O mundo pareceu desabar sobre nós. De repente, a vida para nós pareceu ter perdido o significado. Sentimo-nos de coração partido e aniquilados.
Esse é o momento que alguns denominam de “a escura noite da alma”, quando toma conta de nosso ser um inexplicável e angustiante sentimento da ausência de Deus. São ocasiões difíceis na vida de um cristão. É quando Satanás lança a dúvida e a fé pode vacilar.
Jesus também passou por experiência semelhante quando, na cruz, exclamou: “Deus meu, Deus meu, por que Me desamparaste?” (Mt 27:46).
Passados aqueles primeiros momentos de profunda tristeza e perda, sentimos Deus muito presente ao nosso lado. Apesar da saudade e da ausência, pouco a pouco, a paz voltou ao nosso coração. Aprendemos que Deus permite passarmos por tempos de angústia e aflições para que nossa fé fraca e vacilante se torne mais estável e firme, e que tais ocasiões, de extrema escuridão e aridez, se tornem em tempos de bênçãos, de esperança e de feliz expectativa.
Tenhamos a certeza de que o amor de Deus nos alcança em qualquer circunstância da nossa vida, mesmo na morte de um filho ou filha, pois Ele sabe o que isso significa por experiência própria, quando Seu Filho morreu no Calvário.
Com o exercício da fé, todos nós podemos antecipar aquele dia do reencontro, quando teremos de novo a companhia de nossos queridos, irmãos e companheiros de fé que já descansam no Senhor. Eu sei que este dia está muito perto e que esta será uma experiência indescritível para mim, para minha família e para todos os que confiam no Redentor. Até aquele dia, pela graça de Deus!
REFLEXÃO: “Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã” (Sl 30:5).
foi muito confortante confirmar, por intermédio de outras pessoas passando pela mesma situação, quão grande é Deus e como é presente seu cuidado por nós. hoje eu tenho mais confiança q ontem de q em breve voltarei a ver minha amiga quando o senhor Deus voltar na nuvem dos céus e nos levar. no entanto, até lá, fica a saudade...

10 de jun de 2008

poesia de lú

hoje cedo, como de costume, fui pro trabalho. queria muito ter escrito alguma coisa aqui antes de sair. mas não fluiu. mas era pra ser assim mesmo (risos). chegando ao trabalho, minha colega luciana (adoro) me apresentou mais uma de suas poesias. daí, resolvi publicar aqui. lógico, com sua permisssão. que todos tenham um ótimo dia, aproveitem a mensagem e que você seja uma flor viçosa.

a flor que não...


um dia o que você sente foi chamado de

“a flor que não morre nunca”.

ensina a natureza que tudo quanto há nela,

do modo como veio a ser,

um dia deixará de ser.

não seria diferente com as flores.

esta aqui, por exemplo, a tua:

idêntica àquelas que brotaram um dia,

nas pinturas,

nos jardins,

nos poemas de amor...

repara o beijo do tempo

lhe sugando a seiva.

sua cor palidando.

o desperfume.

o murchamento.

repara o que o tempo tem feito

com tua flor, a flor tua.

não demora e ela é nada.

lu prado

9 de jun de 2008

descendente de paulo

é incrível como a gente leva tanto tempo pra perceber a grandeza de deus em nossa vida. hoje mesmo me senti tão fraco e tão forte. orei a deus pra que ele me protegesse, como sempre faço pela manhã e que todas minhas decisões fossem tomadas por Ele. num momento em particular, senti a minha resistência em aceitar a vontade de deus. orei a Ele e pedi mansidão pra passar por esse tipo de situação. foi como um elixir. naquele mesmo momento perdi o gosto pelo ruim e fiz a escolha certa. obrigado, deus, por mais um dia e por estar sempre perto de mim!