29 de nov de 2010

do "avinu malkenu"

nos últimos dias, fissurado pelo álbum "avinu malkenu" de leonardo gonçalves.
de fato, um obra de arte.
o disco é todo em hebraico.
o curioso é que o som é tão envolvente que idioma é o que menos importa.
a música é mesmo uma linguagem universal.
tá aqui uma das melhores. me faz lembrar da "lista de schindler".




o vento das montanhas, claro como o vinho
e o cheiro dos pinheiros
é levado pela brisa do crepúsculo
junto com o som dos sinos.
e no sono profundo da árvore e da pedra,
presa em um sonho,
está a cidade solitária
e no seu coração - um muro.
jerusalém de ouro,
de bronze e de luz
porque não ser eu o violino para todas as tuas canções?
voltamos aos poços de água,
ao mercado e à praça
o shofar chama no monte do templo,
na cidade velha.
e em cavernas nas montanhas
milhares de sóis brilham
descemos novamente ao mar morto
pelo caminho de Jericó.

canção: yerushalayim shel zahav
intérprete: leonardo gonçalves
composição: n. shemer