19 de mai de 2010

perfume de mulher



















apesar do nome sugestivo (risos), a do filme é outra.
um jovem inocente se vê numa dificíl de meio que decidir o futuro de alguns colegas. se pro bem ou pro mal, depende de seu testemunho a respeito de algo que ele viu acontecer.
acontece que a despeito da decisão que o jovem toma, lhe é tirado o direito de fazer o curso que ele tanto sonhou em sua vida.
dai o discurso genial de um ex-general do exército (al pacino), o mais novo amigo do jovem.
"tive muitas experiências.
houve uma época em que podia ver e vi garotos como estes, até mais jovens que estes com os braços arrancados, as pernas amputadas.
mas nada é mais triste que ter o espírito amputado.
pra isso não há prótese."

falou e disse!

2 comentários:

Roberto Borati disse...

olá,

obrigado por ter gostado e sim, pode seguir, fique a vontade.

abraço.

[ rod ] ® disse...

Quando se perde a 'gana' espiritual perde-se tudo.

Abs meu caro.