28 de nov de 2008

ela diz...


todos sentem desejos de voar... eu sinto e não estou brincando, não digo “nenhuma mentira”. não se tratando desse assunto, rs!! se ele pudesse, voaria tanto que suas delicadas asas ficariam cansadas, pesadas... no entanto, repousaria na torre mais alta, bem perto de tocar o céu e voaria novamente sem destino, sem tempo. coragem é algo realmente raro, mas isso ele tem inescapavelmente; ousadia demais para sua própria vida. é uma ameaça a si mesmo. digo em questão de que fala, pensa e age por total impulso da sinceridade, o que já virou rotina. corre riscos, mas creio que os adora e particularmente acho uma provação. senti liberdade na sua infinita paixão encarnada de aprender algo novo que a vida ainda pode lhe oferecer e ela tem lhe oferecido. é um trampolim cheio de curvas; um ponto de partida em si mesmo e/ou de si mesmo; um pára-quedas que não abre quando se depara com a queda livre. QUEDA LIVRE. LIVRE QUEDA! eu realmente acho uma doce sensação sentir-se viva, no caso dele, vivo. e vivo é algo que ele é...sem sombra de dúvidas. respira fundo, toca o céu, sente o chão, a dor, ouve uma canção, suspira, repousa, não pensa, cala, e ai vem a parte dos desejos que eu não sou capaz de mentir, ele tbm voa.

2 comentários:

Ser feliz me consome!" disse...

kkkkkkkkkkkk...Gosto especialmente de voar nas palavras..kkkkkkkk

Zierley Rojard disse...

brigadu pelas palavras, por vc, sua amizade... tudo. bjos