2 de jul de 2008

saudade

já se passaram 2 dias, mas parece q a sua presença é tão viva, tão intensa. talvez por sua constante companhia, pontualidade, força de vontade, disciplina ou será por causa das tantas qualidades q ela tinha? eu ñ me arrisco responder. só sei q tá doendo muito a sua não-mais-intensa-presença! é incrível como a gente nunca consegue se preparar pra esse tipo de situação e acha q nunca acontece com a gente ou os nossos. mais uma vez a vida me pregou uma peça! perdi uma grande amiga: cris.

hoje, como de costume, lendo a meditação encontrei um lindo testemunho do pastor wilson sarli. parecia q o texto foi escrito pra nós. me emocionei muito. leia:

Quando o Mundo Pareceu Desabar

Ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Hebreus 13:5
Hoje, dois de julho, é um dia de tristes recordações para nós, porque foi nesse mesmo dia, há seis anos, que sofremos um trágico acidente de carro, quando uma de nossas filhas perdeu a vida. Mas foi também nessa ocasião que minha esposa e eu experimentamos bem de perto a confortadora promessa de nosso bom Deus, contida no verso básico desta meditação.
Estávamos internados no Hospital Adventista de São Paulo, quando o Dr. Natanael Costa, além de tudo um grande amigo, foi ao nosso quarto para nos dar a notícia da morte de nossa querida filha Wínie. Ele falou dos seus ferimentos e, então, disse: “Ela não resistiu e veio a falecer.” O mundo pareceu desabar sobre nós. De repente, a vida para nós pareceu ter perdido o significado. Sentimo-nos de coração partido e aniquilados.
Esse é o momento que alguns denominam de “a escura noite da alma”, quando toma conta de nosso ser um inexplicável e angustiante sentimento da ausência de Deus. São ocasiões difíceis na vida de um cristão. É quando Satanás lança a dúvida e a fé pode vacilar.
Jesus também passou por experiência semelhante quando, na cruz, exclamou: “Deus meu, Deus meu, por que Me desamparaste?” (Mt 27:46).
Passados aqueles primeiros momentos de profunda tristeza e perda, sentimos Deus muito presente ao nosso lado. Apesar da saudade e da ausência, pouco a pouco, a paz voltou ao nosso coração. Aprendemos que Deus permite passarmos por tempos de angústia e aflições para que nossa fé fraca e vacilante se torne mais estável e firme, e que tais ocasiões, de extrema escuridão e aridez, se tornem em tempos de bênçãos, de esperança e de feliz expectativa.
Tenhamos a certeza de que o amor de Deus nos alcança em qualquer circunstância da nossa vida, mesmo na morte de um filho ou filha, pois Ele sabe o que isso significa por experiência própria, quando Seu Filho morreu no Calvário.
Com o exercício da fé, todos nós podemos antecipar aquele dia do reencontro, quando teremos de novo a companhia de nossos queridos, irmãos e companheiros de fé que já descansam no Senhor. Eu sei que este dia está muito perto e que esta será uma experiência indescritível para mim, para minha família e para todos os que confiam no Redentor. Até aquele dia, pela graça de Deus!
REFLEXÃO: “Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã” (Sl 30:5).
foi muito confortante confirmar, por intermédio de outras pessoas passando pela mesma situação, quão grande é Deus e como é presente seu cuidado por nós. hoje eu tenho mais confiança q ontem de q em breve voltarei a ver minha amiga quando o senhor Deus voltar na nuvem dos céus e nos levar. no entanto, até lá, fica a saudade...

3 comentários:

Ser feliz me consome!" disse...

Ziiii... Queria tanto lhe dizer algo q lhe confortasse, mais sei exatamente a dor que cada um sente, tanto a sua...
Mais o q nos conforta, é saber exatamente que o céu está em festa, pois recebeu um presente...
E aqui, cabe a nos prepararmos para encontrar com ela, em breve...

cândido gomes disse...

zierley, não conheço sua dor. mas sei do remédio. como fez no passado, jesus vai voltar a esta terra para dar fim ao governo da morte. espere um pouco mais.
dei uma passeada pelo seu espaço aqui. gostei da sensibilidade. voltarei. e espero você na janela. abraço.

Zierley Rojard disse...

muito obrigado por sua visita, cândido. pra mim, uma satisfação! q Deus o abençoe muito. abraços!